Coleção NuAP

Gestar e Gerir

Os estudos sobre aspectos da administração apresentados neste livro partem da premissa weberiana de que no plano da vida cotidiana dominação é administração. Tomam o horizonte de estudos sobre a tutela como exercício de poder de Estado, que combina o domínio sobre espaços, através do controle de segmentos da população, a um tempo criados por leis e normas,e objeto de uma intervenção pública, a uma maneira peculiar de recrutar os especialistas nessas tarefas, e a uma forte dimensão cênica como parte de suas técnicas de intervenção social. De certa forma, os verbos escolhidos para o título apresentam-nos as duas importantes dimensões aqui abordadas. "Gestar" - "formar e sustentar (um filho) no próprio ventre" - e "gerir" - "exercer gerência sobre; administrar, dirigir, gerenciar" - são léxicos oriundos de uma única etimologia latina, duas dimensões decupáveis da mesma operação que nos permitem recortar e descrever nuances nos exercícios de poder. "Gestar" remente à função constitutiva e pedagógica, de "maternagem", do ensinar a "ser", perceptível na tutela como exercício de poder, de que a imagem da "babá" o "governanta" e sua bondade opressiva são emblemáticas. "Gerir" alude ao controle cotidiano de uma malha administrativa débil, perpassada por interesses pessoais e composta por redes de clientelas, em que os interesses de grupos são muito mais fortes que os chamados corporativos, por vezes mais figuração que prática efetiva, ainda assim se fazendo presente em espaços distantes do território jurídico-político no país Brasil.