Coleção NuAP

Festas da Política

Festas da Política, de Christine de Alencar Chaves, não discute como a política deve ser, mas examina a política vivida, como ela efetivamente se faz a partir de alguns valores centrais que, encontrados no interior do país, compõem o repertório geral da sociabilidade no Brasil. Para alcançar esse objetivo, o livro toma por base uma eleição presidencial em Buritis, Minas Gerais, salientando a dimensão política na trama do tecido social. Toda boa etnografia surpreende o pesquisador pelos confrontos inesperados com o senso comum. Ao se desprender das amarras conceituais dominantes, a autora detecta o papel fundamental das festas como forma de sociabilidade na qual a política se sustenta e a partir da qual se espraia. Baseado em etnografia meticulosa, o livro desenvolve um diálogo com Sérgio Buarque de Holanda e identifica a centralidade da noção de "pessoa política" que, embora guardando o sentido de igualdade como valor fundamental, ainda assim estabelece estatutos diversificados de cidadania. Por meio da noção de pessoa, a política afigura-se como adesão marcada pela afetividade, produzindo um universo de valores pautado no princípio da reciprocidade e fundado no compromisso - um universo de valores que, paradoxalmente, mantém a modernidade sob controle como identidade que se projeta para o futuro e a igualdade como uma promessa não cumprida.
Festas da Política é um livro fundamental para todos aqueles interessados em examinar a política na convergência entre a perspectiva etnográfica e o diálogo teórico.

Mariza Peirano